Imprimir Imprimir      Envie a um amigo... Envie esta página

A ACICE criou recentemente o “Espaço do Associado”. O sítio para onde vão as notícias e o trabalho que os associados realizam. Divulgar as actividades, as novidades e o que os vai destacando no trabalho que levam a cabo, é o propósito do novo espaço de todos e para todos. Aproveitem-se dele. Divulguem o vosso trabalho e mobilizem o comércio tradicional.
Contamos convosco.




Entrevista a Céu Ribeiro proprietária da Loja Big Happy:


O novo  Espaço do Associado abre com a lojista Céu Ribeiro. Ela é a face de algúem que encontrou na crise a chave  para o sucesso.  Seguiu assim o que dizem os livros de economia sem o saber. Apostou na diferença, na novidade e na escassez. Assim nasceu a Big Happy, uma loja de roupa para pessoas que vistam  tamanhos médios e grandes. O projecto nasceu num periodo mau que acabou em bem.Céu Ribeiro ficou desempregada e em 2011 aplicou a indemnização da empresa de onde veio embora, na abertura da loja.

Os magros também entram ali. Mas esta  loja é para quem tem peso acima da média. Como diz Céu Ribeiro, “roupa para gordinhos”. A Big Happy fica em Forjães mas já chegou a todo o lado. As encomendas ja começam a correr a Europa. Este é um caso de sucesso que já chegou às televisões onde a Big Happy teve oportunidade de mostrar o que vende a Portugal e ao mundo.



Como nasceu a ideia de criar uma loja de roupa com tamanhos grandes?

A ideia de abrir uma loja com roupas de tamanhos médios e grandes surgiu porque eu nunca encontrava roupa linda e na moda para vestir. Assim sendo, e como eu sabia que  deveria haver muita mais gente com esse problema e como eu tinha ficado desempregada desde Julho de 2009, resolvi investir a indeminização que tinha recebido da empresa,  em algo diferente do que já existia para poder ter alguma probabilidade de sucesso.

Não teve medo de abrir uma loja para um público específico e fora da cidade, onde à partida o número de clientes é menor?

Medo nunca tive porque sabia que à partida não existia nenhuma loja para me fazer concorrência e se apostasse em coisas diferentes e lindas não deveria haver problemas. Era só uma questão de tempo. Quando pensei em abrir a loja ainda ponderei em ir para Esposende, mas quando comecei a  procurar  e o tipo que eu gostaria de ter de loja, em ruas movimentadas, as rendas eram muito altas. Pediam-me 1000 euros de renda. Um absurdo para quem estava a começar. Não dava. Mas tenho a noção que se estivesse numa cidade era mais fácil arranjar clientes.

O que vende na sua loja, que tipos de roupa, e que tamanhos. As roupas são mesmo para pessoas que usam  tamanhos grandes ou também se encontram os mais pequenos?

Eu na minha loja vendo todo o tipo de vestuário para homem e senhora, desde calças, túnicas, camisas, vestidos, casacos etc...  Os números vão desde o 40 até ao infinito porque o que eu puder fazer para satisfazer o meu cliente, eu faço, nem que tenha que mandar fazer tamanhos especiais, por isso quando procurei os meus fornecedores perguntei até que números faziam para poder servir os meus clientes.
Para já ainda tenho algumas falhas mais ao nível da roupa masculina que é muito difícil de arranjar, mas com o tempo vou conseguir atingir o meu objectivo que é ter todo o tipo de roupa e acessórios, incluíndo roupa interior na minha loja. Quanto a números pequenitos, tenho alguns mas não tenho muitos, mas quando uma cliente entra na loja e gosta de uma determinada peça e é número pequeno, eu tento arranjar com o meu fornecedor, só não arranjo se estiver esgotado ou se esse fornecedor não fabricar números pequenos.
      
O que é que as suas clientes mais pedem? Com o que é que mais se preocupam na hora de comprar roupa?

Para ser sincera o que as minhas clientes mais procuram é essencialmente roupa que lhes sirva e quando fica larga ficam todas contentes. Neste ano que passou a roupa que mais vendi, foram vestidos porque porque cá  não há vestidos apropriados para pessoas com um pouco de peso a mais. O que mais preocupa as minhas clientes  na hora de comprar é se tem números que lhe sirvam, porque quanto ao preço pagam o que for preciso para terem roupa que lhes sirva e que gostem.

1-    Em relação às idades das suas clientes  vão de que idade até que idade?

As idades das minhas clientes são muito variadas, tenho clientes desde os 17 anos até aos 70 tenho. Temos um tipo de clientela muito vasta.

Por que razão o seu negocio é um sucesso. Qual o segredo?

Na minha opinião a loja é um sucesso porque apostei em algo diferente, com qualidade e o atendimento ao público acho que também é muito bom, porque eu tento satisfazer todo o tipo de clientes e fico frustrada quando algum cliente sai da loja insatisfeito ou quando  não gosta de nada.

Já tem a colecção para primavera? Quais os tons e modelos que mais se destacam?

Os  tons para este ano são muito alegres como por exemplo os verdes amarelos os laranjas são cores muito frescas e jovens. Mas uma coisa que tenho vindo a notar ao longo deste tempo de loja é que  este tipo de clientes não liga muito a modas. Os nossos cientes  dão muito mais valor a roupas que lhe sirvam, que lhes fique bem e que disfarcem um pouco as gordurinhas.

Pensa que o negócio tem pernas para continuar? Já ponderou abrir outra loja noutro lugar?

Na minha opinião tem pernas para andar porque é um mercado que ainda está muito pouco explorado. Também já pensei abrir lojas noutros locais.  Os meus próprios clientes sugerem locais para eu abrir porque não existem lojas assim como a minha.  Não é para me gabar, mas loja como a minha,  com a roupa que tenho não existe nas redondezas.

Actualmente tem clientes de muitas localidades do Norte, e não só. Sente-se satisfeita quanto à forma como tem corrido o seu negócio?

Actualmente a loja tem clientes de muitos lugares como por exemplo de Guimarães, do Porto, Braga, de Viana do Castelo e de muitos outros sítios. Aos pouquinhos vou conquistando mais clientes e de diferentes sítios até já tenho clientes na França para onde  envio roupa. Neste momento sinto-me muito satisfeita com a minha lojinha. É um pouco complicado porque estamos atravessar um momento de crise no país, mas a cada dia que passa fico mais satisfeita porque sinto que as pessoas gostam muito da loja e quando vejo uma cliente muito satisfeita por ter encontrado roupa que lhe sirva ou que fique larga é muito bom ver a alegria na cara dos clientes.


Que expectativas têm para o seu negócio para este ano 2012? O que gostaria de concretizar?

Em  2012 espero continuar a aumentar os meus clientes cada vez mais e quem sabe aumentar o número de lojas. Se tivesse alguém que quisesse investir numa loja deste género, porque não.



Biografia da Empresa:

A Big Happy abriu a 21 de Abril de 2011  e fica situada na Av. Margarida Queirós, nº 613, 4740- 438, Forjães, Esposende. Telefone: 917767107.
A Big Happy tem como principal objectivo  comercializar roupas, de tamanhos médios e grandes,  para homem e senhora.


Foto Big Happy


.
. 253 965 769
Solicite informações Solicite Informações
logos
Largo Comandante Oliveira Martins, nº 12 e 13 - 4740 Esposende
Copyright © ACICE 2018. Todos os direitos reservados.
Esta página carregou em 0.348858 segundos.